QUEDA CAPILAR: QUANDO SE PREOCUPAR?

01 Setembro 2016

 Como tratar a queda de cabelo?


Dermatologista explica procedimentos que deixam os fios mais fortes e espessos


1470147228-elle-september-cara-delevingne-02

TERRY TSIOLIS PARA ELLE / REPRODUÇÃO 


Estresse, alterações hormonais, período pós-parto e genética. Esses são alguns dos motivos que podem levar à queda de cabelo e até a calvície. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), metade da população masculina sofrerá algum grau da disfunção até os 50 anos. E para as mulheres, a Associação Brasileira de Cirurgia de Restauração Capilar mostra que, aproximadamente, 25% daquelas que têm entre 35 e 40 anos sofrem com queda dos cabelos, e 50% após os 40 anos.

O dermatologista Bruno Vargas explica que as mulheres costumam observar que existe queda de cabelo além do comum, ao sentirem diminuição no volume. Para o tratamento é preciso um diagnóstico correto das causas, e a partir disso é possível realizar um tratamento direcionado e eficaz. As duas maiores causas de queda capilar são a alopecia androgenética (a calvície) masculina/ feminina e o eflúvio telógeno (nesse grupo encontram-se como causas possíveis: pós parto; estresse; deficiências de minerais/vitaminas; pós cirurgias; pós perda de peso; alterações hormonais; etc).

O tratamento inclui desde medicamentos tópicos e orais, além do uso de tecnologias a laser, explica o médico. O laser fracionado erbium glass 1550nm é uma novidade no mercado para essa finalidade. “Esse equipamento tem uma ponteira específica para tratar a calvície, que faz com que o laser seja mais direcionado para o couro cabeludo e não danifique a haste dos fios. Ele age no ciclo celular do cabelo, o que aumenta sua densidade”, conta.

Vargas ressaltar que o tratamento é mais eficaz quando associado ao laser de baixa potência, que melhora o funcionamento das células do folículo capilar e faz com que elas se reproduzam mais rapidamente. Com isso, o resultado é o aumento da fase de crescimento do fio e da espessura. “A reposição de minerais também pode ser indicada em alguns casos. Mas é importante que todo tratamento seja individualizado e receba uma avaliação prévia”, alerta.

Além dos lasers, existem limpezas do couro cabeludo que ajudam a regular a oleosidade e tirar o excesso de impurezas e não são indicadas só para casos de queda dos fios. “A limpeza do couro cabeludo é como a limpeza de pele – indicada para todos os tipos de cabelo e pode ser feita a cada 3 ou 4 meses. Além de retirar as impurezas, ela também age contra a caspa, dermatite seborreica, coceira”, ressalta o médico.

www.brunovargas.com.br

 


Sigam @pautadeluxo no Instagram  

Compartilhar

Posts Relacionados

Mais Recentes

Instagram

    0

siga-nos

Receba novidades e promoções por e-mail: