JAEGER- LE COULTRE DESTACA A HISTÓRIA DO CINEMA CHINÊS EM PARCERIA COM O FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA DE XANGAI.

18 Junho 2019
 Jaeger-Le Coultre-20-junho4
 
Filme "As Flores de Xangai"
 
 
 
Inspirado pela conexão entre os mundos da alta relojoaria e do cinema, a Jaeger-Le Coutre mantêm uma relação firme com a arte cinematográfica há mais de uma década, que inclui a sua parceria com o Festival Internacional de Cinema de Xangai. São mundos onde a criatividade surge de uma relação única entre a habilidade técnica e o dom artístico, e onde a herança não se aplica apenas à história, ela é a base na construção da cultura do passado e do futuro.
 
Um dos principais valores da Jaeger-Le Coultre é a garantia de manter a sua herança cultural, que inclui a colaboração com o festival Internacional de Cinema de Xangai, onde a marca possui um projeto contínuo na restauração de alguns dos maiores clássicos da história cinematográfica chinesa.
 
 
 
 
 
Jaeger-Le Coultre-20-junho3
 
 
 
Rendez-Vouz with Time
 
Na noite de abertura da 22a edição do festival Internacional de Cinema de Xangai, realizada esse ano, a Jaeger-LeCoultre organizou um jantar beneficente, onde doouu um relógio costumizado especialmente para o leilão. No dia seguinte, a Jaeger-LeCoultre e sua CEO, Catherine Renier, apresentaram uma programação de eventos para comemorar o projeto e aumentar a visibilidade do seu grande valor cultural. Para começar, houve a exibição do novo curta-metragem, A Rendez-Vouz with Time. Estrelando a atriz chinesa Nini, ele destaca o compromisso da Grande Maison na restauração de filmes e reflete as relações entre o passado, o futuro e a criação de memórias.
 
A apresentação foi seguida de um painel de discussões entre Nini e outro jovem talento, o ator inglês Nicholas Hoult. Um amigo da Maison que está ligado à Jaeger-Le Coultre desde o Festival de Filme de Veneza em 2015. Hoult viajou para China especialmente para essa ocasião. Juntos a Catherine Renier, eles exploraram o paralelo entre a produção de relógios e de cinema, além da relação simbiótica entre a herança cultural e o passado. Tanto Nicholas Hoult quanto Nini acreditam que a sua geração possui um importante papel em repassar o valores do cinema clássico para futuras gerações.
 
 
Nini Nicholas Hoult Nini, Catherine Renier & Nicholas Hoult Painel de discussões com Catherine Renier, Nicholas Hoult & Nini
 
 
 
 
 
Jaeger-Le Coultre-20-junho1
 
 
 
Um Rendez-Vous com Flores de Xangai.
 
O destaque da programação foi a estreia da nova versão da obra de Hou Hsiao-hsien's, Flores de Xangai, que foi lançada em 1998 e foi o filme restaurado durante o projeto do ano passado.
 
Uma das três obras-primas feitas nos anos 90 pelo diretor tailândes Hou Hsiao-hsien, Flores de Xangai, é baseada no livro Biographies of Flowers by the Seashore, escrita por Han Bangquing em 1892 e mais tarde traduzido e lançado em mandarim pela autora Eileen Chang. A história é situada no meio da década de 1880 em Xangai e leva o espectador a mergulhar na riqueza, na intensidade emocional e na claustrofobia daquele mundo. Com um diálogo intenso, um cenário suntuoso e uma linda iluminação em tons de âmbar, tudo é capturado pelo trabalho do renomado diretor de fotografia, Lee Ping-Bin, que representa a grande contribuição de Hou para arte cinematográfica.
 
 
 
 
 
Jaeger-Le Coultre-20-junho2
 
 
 
 
Filme "As Flores de Xangai"
Recapturar a beleza visual da versão original foi um dos maiores desafios e para garantir que o resultado desejado fosse obtido, o diretor do filme e diretor de fotografia também participaram. Além deles, uma equipe especializada na língua e na cultura também trabalhou no aprimoramento das legendas, afim de garantir com que tanto os diálogos diretos quanto as entrelinhas deixadas no ar fossem compreendidas de forma clara.
 
Assim como a produção de alta relojoaria, a restauração de filme também requer máxima paciência e precisão, combinando uma sofisticação técnica e artística. O objetivo não é apenas evitar o deterioramento do filme, mas sim traze-lo de volta na versão mais fiel ao original em todos os aspectos. Na produção de relógio, os avanços da tecnologia também são de grande ajuda ao processo, apesar de que nunca poderá substituir totalmente a mão do artesão ou o olhar do artista.
 
 
 
 
Tempo no Coração
 
O projeto de restauração tem como foco recuperar obras-primas clássicas da China e até agora já conseguiu salvar 12 filmes. Entre os importantes artefatos culturais, que raramente são exibidos nas grandes telas, estão inclusos títulos como, The Spring River Flows East, Two Stage Sisters, A Better Tomorrow, Endless Love, Outside the Window, Painting Soul. O filme escolhido para ser restaurado no ano que vem é New Year Sacrifice (Zhu Fu em Mandarim), dirigido por Hu Sang e lançado em 1956. O roteirista Yan Xia (que na época era o vice-ministro da cultura) adaptou o roteiro do longa com base em conto de 1924 do autor Lu Xun.
 
Tempo é essencial tanto na produção de relógios quanto na produção de filmes: capturar o momento do tempo, exibir o tempo e expressar uma sensação de tempo. Tudo está ligado a gravar e criar memórias. Em todo filme clássico que consegue restaurar, a Jaeger-LeCoultre expressa a sua paixão e determinação na arte do tempo.
 
 

 


Sigam @pautadeluxo no Instagram  

Compartilhar

Posts Relacionados

Mais Recentes

siga-nos

Receba novidades e promoções por e-mail: